Como cuidar dos negócios em 2015! E chegar a 2016!

 

Como cuidar dos negócios em 2015! E chegar a 2016!

Sei que parece assustador!

Vivemos um momento muito específico desta trajetória que o Brasil decidiu(?) seguir, fazendo suas escolhas e criando dificuldades onde, antes, parecia ser “o melhor dos caminhos”.

Realmente estava tudo muito fácil com o crescimento sendo garantido por uma política econômica que apostava no consumo, como fonte de riqueza e geradora de elevados índices do PIB. Não se pode dizer que essa política foi a que nos levou a sediar uma Copa Mundial de Futebol, ou mesmo uma Olímpiada; elas já vinham de decisões ufanistas tomadas há maior tempo...

Como sempre costumamos dizer, depois de uma grande festa, que dura muitas e muitas horas, com tudo servido fartamente e sem limites para qualquer avaliação ou mesmo um pequeno esforço de consciência. Na linguagem mais comum: a “esbórnia foi total”.

Agora só nos resta aguentar o que acontece depois de uma festa sem limites e sem controles – com ações totalmente irresponsáveis. Chegou a hora da “grande ressaca”!

Com essa situação, aliada a questão de denúncias de corrupção em variados níveis do governo, ficamos sabendo que o “dinheiro todo foi gasto. Agora acabou de vez!”

Para aumentar a gravidade da situação, as decisões tomadas pelo Governo favorecem apenas ao agravamento da mesma; a crise maior é política já que para as questões econômicas poderiam ser adotadas medidas desenvolvimentistas favorecendo a indústria, especialmente aquela aplicada à agricultura.

Sem dúvida a Agricultura é o grande motor dos países sul-americanos. É por meio dela que garantimos uma maior distribuição de riqueza e geração dos meios para a indústria e comércio em geral. Poderíamos nos dedicar, quem sabe, na produção de produtos destinados à alimentação...

Bem, não vamos descer a detalhes. Tudo isso é causado pelo conjunto de ações que cada um de nós realiza, almejando alcançar uma posição melhor do que aquela em que estamos...

Como dizia Tom Peters: “É preciso reinventar-se eternamente.”

A chave para vencermos mais uma vez a crise pela qual estamos passando passa pela inovação de nossas ideias que já deram certo. Temos de pensar em algo diferente, “para obtermos resultados diferentes”.

Para que isso ocorra é imperioso que cada um de nós se liberte do ‘mantra’ eu vem sendo insistentemente mantido pela mídia, pelo governo e, até mesmo, pelas corporações. É esse ‘mantra’ que vem nos apequenando, impedindo-nos de avaliar melhor cada uma das oportunidades que nos são apresentadas; é nelas que estão as indicações para as inovações que devemos seguir.

A parte empresarial continua sendo exigida, bem como os trabalhadores, aposentados, etc.. Além da condução do próprio negócio, todos deverão encontrar as melhores formas para superar as dificuldades deste momento em especial.

Na questão de administração empresarial há muitas novidades; exigências novas que deverão ser cumpridas por todos os empresários, independente ao seu porte ou atividade.

Notícias às quais devemos estar atentos

Contexto:

Somos um país com grande capacidade de desenvolvimento. Independentemente às condições adversas conseguimos encontrar os melhores caminhos para mantermos funcionando a economia como um todo e – em especial – nossos negócios.

Cada vez mais temos de contar com apoio de especialistas para garantir que estamos adotando as normas corretas para efeito de condução de nossa atividade empresarial. A necessidade de mantermos de forma transparente todas as informações sobre nossa empresa e nosso desempenho tem normas próprias, baseadas especialmente no IFRS (International Financial Reporting Standards), que proporcionou facilidade no entendimento das informações contábeis na maioria dos países dando maior garantia às partes envolvidas.

Além dessas normas o IFRS passamos a ter de seguir nova ordenação tributária, também baseada na legislação contábil em vigor. No ambiente tributário ainda continuamos a ter uma crescente necessidade de eficiente controle e permanente acompanhamento.

Depois de vários anos nos preparando para essas mudanças nos deparamos com o grande pessimismo demonstrado pelos especialistas e analistas econômicos, causados pelas informações citadas anteriormente. O cenário que apresentam é que teremos um ano difícil!

É nos anos chamados de “difíceis” que os profissionais se destacam. Quem não souber escolher bons profissionais para assessoramento aos seus negócios sofrerá, certamente, grandes riscos de perdas e insucessos.

O que dizem os especialistas

Dizem que 2015 será um ano difícil. Que o PIB vai crescer pouco ou nada, que a inflação vai persistir que os juros serão altos, que o dólar vai disparar…

Anos difíceis são como mar alto: só surfista entra na água. Em um ano difícil, fica bem mais fácil de ver quem é realmente bom. Anos “bons” nivelam por baixo. As condições “boas” escondem a incompetência, a gordura, o equipamento abaixo do padrão. Todo mundo prospera, mesmo que um pouco. Mais por sorte que por juízo.

Em um ano difícil, os amadores não têm vez. Improviso não é suficiente. Sorte não é suficiente. Energia bruta não é suficiente. Nos anos difíceis, você tem que ser profissional. Para prosperar, você precisa de um plano. Não qualquer plano. Você precisa de um plano profissional, feito com técnica, e você precisa executar seu plano de forma disciplinada – isto também exige técnica.

Em um ano difícil, você tem que gerir seu caixa de forma profissional, o que significa gerir toda a sua cadeia de forma adequada, de uma ponta até a outra. Você também precisa de gente profissional do seu lado. Gente mais ou menos não vai ser suficiente. Você vai precisar treinar mais, acompanhar mais. Errar é muito caro em anos difíceis.

Em um ano difícil, o consumidor fica muito mais exigente. Ele sabe que seu dinheiro vale mais e ele quer mais em troca. Seus clientes testam você mais, pois eles não querem mais do mesmo. Eles querem mais. Você tem que inovar, para gerar valor novo e se diferenciar de seus competidores. Para não só manter seus clientes, como ganhar os clientes exigentes de seus competidores, que estarão mais atentos. Você também tem que investir em comunicação. Sem medo.

Anos difíceis requerem muita inteligência.

2015 será um ano difícil. Vai ser fácil ver quem é profissional e quem não é.

E você? Qual é o seu plano para 2015?

 

Uma recomendação importante

Uma questão fundamental para que se possa desenvolver adequadamente a gestão de uma empresa é baseada na qualidade de seus controles internos e a adoção de boas práticas.

Temos desenvolvido junto aos clientes os procedimentos necessários para que os Sócios e os Funcionários tenham conhecimento adequado do conjunto de Boas Práticas Gestoriais, para garantir a manutenção de suas principais ferramentas de avaliação, segurança e continuidade operacional.

Desenvolvemos um E-book especialmente para as PMEs. Convidamos para conhecê-lo e começar sua aplicação imediatamente. Teremos um grande prazer em ajuda-los nessa atividade.

Clique aqui: O Guia dos Conceitos de Governança Corporativa para PMEs

 

 

 

 

 

Cadastre-se e receba newsletter

 

 

Rua Tibagi, 294–Sala 1206-Centro
CEP-80060-110 - Curitiba PR
Fone/Fax (41) 3254-8337
contato@siqueiraeassociados.net.br